5/Destaque/slider

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Gladiator Fight - Foi um quase...

Nenhum comentário
Já há algum tempo venho vendo uma mídia forte de um evento de MMA (Mixed Martial Arts), o GLADIATOR FIGHT, aqui em João Pessoa-PB. No início só outdoor's e depois programas e propagandas de TV. O comentário foi ficando forte e a vontade de ir também, afinal não é sempre que temos um evento desses por João Pessoa-PB. Na verdade somos carentes de eventos esportivos de bom gosto por aqui.

Mesmo depois de ter deixado p/ comprar o ingresso em cima da hora, entradas na mão e vamos ver o "Pau cantar"!

Bom, no material de divulgação, tinha 20h como horário de início, mas, no ponto de vendas disseram que o evento começaria às 19:30h, com as apresentações. Decidi então chegar cedo. Carro estacionado, vamos entrar, mas só depois de uma boa pipoquinha.

Quando entro...
Vejo uma boa estrutura armada no meio do Ronaldão, estádio e local do Gladiator Fight. Uma coisa que se eu estivesse organizando não faria era colocar a estrutura dos telões acima do gride principal com amarração apenas embaixo, se ele pendesse um pouco cairia e levaria toda a estrutura com ele, devido a torção. Graças à Deus nada aconteceu.

Mais pipoquinha, Coca-cola, amendoim... E as horas passando, 19:30h, 20h, 20:30h, 21h, tudo só foi começar quase às 21:30h. O tal do brasileiro não é nada pontual. Dica, se for marcar um horário lembre que nosso povo atrasa viu??

O povo chegou (média de 5mil pessoas) e enfim o evento vai começar!

Iluminação legal e toda a organização estava caminhando bem, eu até elogiei algumas vezes, mas o atraso já foi um indicador de que a organização não seria impecável.

As lutas eram transmitidas ao vivo nos telões e foi show de bola esse recurso, levando em consideração que tinha um câmera que estava com a pontaria falha, mas foi primeira!

Começaram as lutas! O apresentador já errou o nome do lutador, kkkkk, mas o pior não foi isso, foi que a primeira luta era "Submission" (Jiujitsu sem kimono), mas ele não avisou a platéia, que esperava "Pau". Vaias rolaram bastante, claro, mas foi uma luta bem técnica. Ganhou o adversário do meu brother Rufino, porém ele foi bem também e é um super atleta!

Daí p/ frente foi uma sequência de lutas ruins, cada uma pior que a outra, impressionante. Sabe quando a gente não acredita no que está vendo? Foi o que aconteceu lá. A penúltima luta foi algo "broxante", foi tão ruim que o público não teve coragem nem de vaiar. Além de que, colocaram uma lona como piso do octógono onde molhou com o suor dos lutadores e ficou parecendo uma arena de futebol de sabão.

Em meio ao calor, desconforto da cadeira e atrasos, ainda havia a estigação de esperar a principal luta da noite, Jean Urso e o Chileno! Quando o Chileno entrou.... Deu um frio na espinha!! O cara era pequeno, desengonçado... Eu pensei: - Esse aí não vai dar o caldo não! Quando eu penso que tudo está perdido, me entra Jean Urso em uma moto, estilo tradicional, com os caras tudo atrás dele...




Esses 4 parágrafos em brancos não conseguem descrever minha cara de vergonha pela Paraíba! Logo notei, O Circo está montado!

Dito e feito, a luta começou e p/ poder resumir, o Chileno não sabia dar um murro, ele dava parecendo que estava matando mosca. Bom, o final foi assim, Jean ganhando nos primeiros 2min com um mísero "mata leão", o povo decepcionado e uma reflexão. Precisamos aprender muito com a galera de fora, por exemplo São Paulo. Precisamos ser mais profissional e bom em produção e logística, bom de verdade! Temos muitos irmãos e amigos trabalhando por aí, um perigo!!

E a noite terminou assim, o evento ainda acontecendo e o povo indo embora...

Não estou aqui p/ falar mal de ninguém, pelo contrário, se tem uma pessoa que precisa ser elogiada aqui é o Jean, por tudo que ele conquistou até hoje (penta campeão de MMA na Inglaterra) e por está levando a PB tão longe. Parabéns Jean, Parabéns Rufino!!



author profile image
Abdelghafour

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book.

Nenhum comentário