5/Destaque/slider

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

CURSO DE PRODUÇÃO DO JAPA 2ªEDIÇÃO

Um comentário
No dia-dia da correria de produção nas bandas que passei sempre senti a necessidade de transmitir tudo aquilo que vivi ao conhecimento dos outros. E, na verdade, sempre notei que todos, inclusive leigos, sentiam fascínio pelos bastidores, por tudo que rolava por trás da cena, os problemas, as soluções da hora e, as famosas "gambiarras".

Falando em problemas, eu sempre disse que minha sina é resolver problemas. Tudo começou quando nas peladas de bairro, já era eu o responsável por organizar os campeonatos. Fui estagiário nas obras de um tio, que é construtor, e na minha 1ª semana, sem saber nem a diferença de argamassa p/ concreto tive que receber um carregamento de cerâmica gigantesco, onde precisava colocar em um lugar que coubesse tudo, não podia estar em contato direto com o chão e precisava separar por cores onde quem entrasse precisava ter acesso à todas as cores, sem fechar nenhuma. Foi feito. Aquele velho "pensa rápido"!

Mas acho que no meio que vivi das obras e o que vivo hoje a maior semelhança é lidar com pessoas. Mas os problemas sempre mudam, hoje administro vaidades do mesmo jeito que administrava corpo mole numa obra.

Produção.... O que falar de tudo isso, uma coisa que escutei de um amigo e achei perfeito p/ definir produção: "Produção é igual uma prova de gincana!" Quando você passar uma tarefa p/ alguma pessoa e ela de cara disser: "Acho que não dá p/ fazer isso não..." Essa pessoa não tem nem jeito p/ ser produtor(a). No vocabulário do produtor não existe a palavra impossível.

E p/ relatar melhor a diferença de atitudes aí vai uma historinha:

"Um grande empresário estava selecionando profissionais p/ um cargo importante na sua empresa. E a última etapa da seleção era uma entrevista com ele. Foram dois entrevistados. Aos dois ele disse que na mesma rua da empresa tinha uma quitanda, e pediu à eles p/ irem lá saber o preço de laranja. Ao fim de tudo um funcionário, antigo, o abordou perguntando porque ele havia escolhido o segundo que tinha em seu currículum bem menos experiência e bem menos títulos. Ele disse: - O primeiro, foi, perguntou e após o vendedor dizer que estava em falta laranja voltou e me trasmitiu o recado. O segundo, quando voltou me disse que não tinha laranja, mas que chegava próxima semana e que seria vendida ao preço de R$3,00 o kg. Mas, tinham outras frutas, bananas, maçãs, peras, melâncias. Mas, já que eu havia pedido laranja ele procurou as frutas cítricas e seus valores como Limões, pitangas, acerolas... E ainda trouxe um cartão da quitanda caso quisesse pedir, pois eles entregavam".

Resumindo, estamos rodeados de rótulos, mas precisamos de essências e posturas pró-ativas, precisamos de profissionais que pensem! Uma vez eu disse à um funcionário meu, se eu quisesse uma pessoa p/ executar apenas um roteiro criado por mim, eu contrataria apenas uma pessoa que soubesse ler e pronto, quando contrato um produtor, contrato uma pessoa que possa pensar e resolver situação seguindo uma linha de pensamento da empresa.

Bom, essas e mais outras histórias no CURSO DE PRODUÇÃO DO JAPA 2ª EDIÇÃO dias 13 e 14 de dezembro, próxima semana. Ainda há vagas, inscrições pelo igorkawabe@vivaideia.com.br
author profile image
Abdelghafour

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book.

Um comentário

Sócrates Júnior (koka) disse...

otimas postagens, sempre me interessei tb por essa area, sou graduando de jornalismo, e tenho umas composições de forró e tal, vi sua postagem sobre bandas de forró e tb já produzi bandas e sou vocalista de uma na Bahia, tenho um blog tb, www.socratesjunior.blospot.com e vc sabendo de alguem querendo algum forró www.kokacompositor.palcomp3.com dê uma analisada e veja ... a gnt pode fazer um bom jogo