5/Destaque/slider

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Poesia moderna que retrata o olhar sobre a nojeira...

Um comentário

O Salto (O Rappa)

"As ondas de vaidade
Inundaram os vilarejos
E minha casa se foi
Como fome em banquete
Então sentei sobre as ruínas
E as dores como o ferro a brasa e a pele
Ardiam como o fogo dos novos tempos
Ardiam como o fogo dos novos tempos

E regaram as flores do deserto
E regaram as flores com chuva de insetos
E regaram as flores do deserto
E regaram as flores com chuva de insetos

Mas se você ver
Em seu filho
Uma face sua
E retinas de sorte
E um punhal reinar
Como o brilho do sol
O que farias tu?
Se espatifaria
Ou viveria
O espírito santo?
Se espatifaria
Ou viveria
O espírito santo?

Aos jornais
Eu deixo meu sangue
Como capital,
E às famílias o punhal
À corte eu deixo o sinal, sinal!

E regaram as flores do deserto
E regaram as flores com chuva de insetos"

author profile image
Abdelghafour

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book.

Um comentário

Nathy. disse...

:)

Na vida há dois tipos de pessoas: aquelas que só enxergam o que os olhos veem e aquelas que conseguem enxergas coisas que existem além dos olhos. ´

O "olhar musical" de um músico é igual ao olhar de um bom fotografo, sempre consegue expressar sentimentos e sensações além do óbvio.