5/Destaque/slider

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Trio Elétrico

2 comentários

Ontem fiz uma produção em trio elétrico que durou 6h de percurso. Mas, como disse o produtor da Viva Idéia, Rafael, eu cheguei já estava tudo mais ou menos preparado, ele fez o grosso da coisa durante toda semana e, ontem, desde manhã. No final de tudo dei um abraço e comemoramos o trabalho cumprido. Hoje em dia nesse projeto do Forró Pegado tenho ele, como suporte, que faz o grosso da produção, p/ me dar mais tempo p/ outras atividades na Viva Idéia. Só que não deixo de fazer produção também não, até porque ele começou a pouco e não escondo de ninguém que produção corre nas minhas veias.

Vamos falar de produção em trio elétrico:

Primeiro de tudo, comunicação direta com o motorista ou alguém que fique lá na frente do trio comandando. Porque tem horas que precisa andar mais rápido, horas que precisa parar, obstáculos p/ desviar como fios e semáforos e não perder o "time" da coisa.

Depois é o controle absoluto das portas de entrada e seguranças em pontos estratégicos. Pegue logo a chave das entradas, senão os funcionários do trio ficam colocando pessoas p/ cima. Essa é uma das principais dores de cabeça que se enfrenta no trio, pessoas demais em cima. Por isso segurança nas entradas, na parte que divide a ala dos convidados da banda e a parte mais alta que os cantores sobem p/ cantar sozinhos. Fique tranquilo que sempre lota de gente em cima, então a questão é: Administrar! Administrar a bebida alcoólica que sempre é demais, administrar a empolgação, e todos os exageros que ocorrem. Sim, administrar todos os pedidos p/ subirem, dos conhecidos dos sócios da banda, dos seus amigos, família, conhecidos, aderentes........

Equipamentos. Cuidado com a chuva, sempre de olho no tempo e cuidado p/ não deixar certos equipamentos soltos, pois com o movimento do trio eles podem cair.

Outra coisa é quanto ao som. Tenha em mente que o som de trio não tem nada haver com o som de P.A.. São situações diferentes, propagações de ondas totalmente diferentes e disposições de caixas também diferentes. O técnico fica em cima e na maioria das vezes faz o som pelo fone, que é muito complicado pois o fone não reproduz o som real. As ondas, durante o percurso batem nas paredes das casas e prédios e voltam, produzindo um delay (som atrasado) e uma falsa sensação. O técnico tem que ser ativo, desenrolado e prático.

Uma das coisas que julgo principal é o cuidado com os fios e cabos de eletricidade. Isso é muito sério e complicado, pois por mais cuidado que temos sempre tem um desatento em cima do trio. Enquanto produtor, não sossegue no cuidado com isso, já vi muitos acidentes.

No mais esteja sempre calmo e decidido, você está sempre vulnerável e será alvo de tudo. És sempre o chato, mas na verdade defenda o seu e o projeto que estiver envolvido, pois serás o primeiro culpado. Mas uma coisa eu garanto, é mais gostoso do que palco, é um clima diferente. Demora mais, é muito mais cansativo mas quando termina tudo ok, dá um sentimento de dever cumprido que realiza qualquer produtor.

Não esqueçam do CURSO BÁSICO DE PRODUÇÃO que vem por aí!!!!
author profile image
Abdelghafour

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book.

2 comentários

Raphael disse...

E aew Galera, quem vos fala é "Raphael" Paes, produtor do Forró Pegado e da Viva Idéia. Trio Elétrico é como o Japa disse em postagens anteriores: " É DIFERENTE".

Esse domingo nas virgens reforça mais ainda esse termo "DIFRENTE", quem estava lá presenciou a apresentação do Forró Pegado no melhor estilo PEGADO Indoor, com um repertório variado com músicas próprias e grandes sucessos, uma banda animada, Franci do Capim Cubano abrilhantando ainda mais a percussão e toda irreverência de Felipe nos teclados. Realmente uma noite, um show, uma virgens de Tambaú "DIFERENTE".

Em uma preparação para um show em trio elétrico as variáveis são as mais extremas possíveis, principalmente quanto a segurança dos foliões, tanto em baixo, quanto em cima do trio. O post ficou massa, aborda de forma geral todas as preocupações eprecauções a serem tomadas nesse tipo de evento!

P.S.: Japa, num ta co cranco q agora vc não aprenda q meu nome é com PH!

Igor Kawabe disse...

Caramba Rapha, pela milésima vez me perdoe, kkkkk! Raphael Paes!!!