5/Destaque/slider

segunda-feira, 3 de março de 2008

História: Arrogância x Esperteza

Nenhum comentário

Ano passado eu estava trabalhando com uma Banda de música latina, Capim Cubano (www.capimcubano.com.br). Era produtor geral da banda, junto com uma equipe de mais 26 pessoas. Fomos tocar em São Paulo p/ um evento da Folha de São Paulo no Tom Brasil.

Tom Brasil, uma casa com um charme único, gostosa de se estar lá. Cara de casa de show enorme e jeito de recepção. Um armário gigante na parede lateral direita onde se guardam os pratos, talheres... Palco grandão, deve medir uns 30x12x12m. Estrutura legal, ótimo camarote de frente e mais ou menos 6 camarins.

Particularidade: Toda vez que vou em São Paulo encontro um cara da Paraíba lá. Uma vez foi passando férias na praia do Guarujá que encontrei um cara que era atendente de uma locadora de jogos que eu frequentava e dessa vez foi um cara de Campina Grande. O pessoal lá chamava ele de Paraíba. Ele era um dos coordenadores de luz lá!

Chegamos em SP às 11h, tomamos um "chá de banco" de aeroporto de uma hora e meia por causa do motorista da van. E seguimos p/ o Hotel, que era longe do aeroporto e próximo do Tom. Só deu tempo almoçar e levar a equipe técnica p/ montagem e passagem de som.

Chegamos no Tom umas 16h como marcado com a produção local. Quando chegamos fui direto no palco, pois a gente era a primeira banda e o equipamento da outra banda (banda de grande porte, hà mais de 20 anos mercado) já estava pronto e passado. Eu olhei e perguntei ao produtor local aonde iríamos tocar? Pelo que eu estava vendo só podia ser um palco voador por cima do deles, pois o palco estava lotado de equipamentos. O produtor local estava enrolado pois o esquema lé era assim: A folha contratou Capim por através da Poladian, produtora de SP que era muito influente com o pessoal do Tom e por fora contratou essa banda. O dono da Poladian era muito influente com o pessoal da Folha também. Mas os produtores, da Folha, do Tom e da outra banda não se comunicaram legal. Minha comunicação era sempre com o produtor da Poladian e eu sempre frisei essa questão do palco, quem era primeiro, segundo, montagem... Resumindo eles não se comunicaram e o pessoal da outra banda não queria mas que ninguém subisse no palco antes dele, nem sequer p/ montar nada (até pq não cabia).

Eu via aquela figura grande, magra, com uma meia até o joelho, calçando uma Crocks (sandalha da moda em SP que parece mais um pé de ET) número 48, parecendo o Frankenstein, andando de um lado p/ o outro com uma cara tão fechada que parecia aqueles lutadores de vale tudo, era o produtor da outra banda. Eu tentei até uma comunicação com ele. Na verdade eu não sabia que língua ele falava, mas tentei. Ele veio logo gritando e cuspindo, arrrrgggg...

O que aconteceu, ele disse que ninguém mexia em nada e que eles iam tocar primeiro e às 23h e fim de papo. Eu tentei explicar a ele que tínhamos sido contratados p/ tocar primeiro e às 21h, e só queria fastar um pouco o equipamento deles p/ montar o nosso. O cara saiu bufando, gritando, chamando a gente de bandinha do nordeste, isso e aquilo.

Resumindo: Eu fui com jeitinho nordestino, chamei os produtores do Tom, da Folha, da Poladian expliquei a situação e consegui fastar o equipamento deles, montei o nosso e ficamos p/ tocar às 21h em PONTO. 

Eu sabia que esse tipo de festa atrasava e que agente só ia começar umas 22h30min. Dito e feito quando foi a noite cheguei junto dos "Grandões da Folha", do dono da Poladian e só começamos às 22h30min, melhor horário. Quando deu 23h ele (o Frankenstein) começou a "Esperniar", bufar querendo que a gente acabasse. Quando viu que não conseguia veio me pedir que ajudasse ele. kkkkkkkk... Eu sabia que o mundo dava voltas, mas rápido assim não!!!

Fizemos um "showzaço", o pessoal adorou e quando a gente acabou metade dos convidados foram embora e não esperaram a GRANDE BANDA. (Deixando claro que não estou descriminando as outras regiões até porque amo SP e amo o Brasil onde fiz grandes amigos em várias regiões, pois esse cidadão é um caso à parte).

E os matutinhos do Nordeste "botaram pra gerar"!

Eu era muito fã da banda dele, mas não curti muito aquela cena não. "Uma equipe técnica mal treinada às vezes estraga uma carreira!"

Fonte da foto: www.tombrasil.com.br
author profile image
Abdelghafour

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book.

Nenhum comentário