5/Destaque/slider

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Gravação de um bom CD!

Nenhum comentário
1

Muitas bandas e artistas quando estão começando tem com objetivo gravar um CD. Mas as vezes a euforia acaba fazendo pular algumas etapas. Os artistas com uma certa estrada já conseguem atropelar menos as etapas. Mas, de fato, a maioria pulam e as vezes não cumprem bem todas as etapas. E acho que a mais esquecida, porém importante, é a do Planejamento.

Acho que não existe uma regra p/ ordem das etapas e alguns até não tem certas fases. Mas vamos seguindo uma proposta como exemplo mesmo que não pertença a certos projetos.

É sempre importante a escolha de um bom Produtor musical e um Produtor executivo. O Musical irá cuidar de arranjos, repertório, músicos... O Executivo cuidará da parte mais chata, a área administrativa. Ambas bem distintas porém parceiras inseparáveis, uma não anda sem a outra.

O artista geralmente tem muitas músicas p/ escolher algumas p/ o CD. As vezes escolher 15 de 50. Trabalho duro, desgastante. A dúvida está sempre presente nessa fase, "essa é tão linda", "essa eu fiz p/...". E quando se recebe muitas de compositores, todas parecem sucesso. Dica: Gravar um cd só voz e violão com todas e entregar aos produtores, empresário e algumas pessoas próximas. Depois escuta a opinião e analisa de uma forma não tendenciosa e junto com o produtor escolhe com umas 5 à mais. E depois dos arranjos feitos você elimina e chega as "finalistas".

Após a escolha dos produtores, vem a escolha dos outros profissionais e a escolha do estúdio. É uma das fases mais importantes pela responsabilidade e importância que cada profissional terá e, um erro poderá interferir na área de outro profissional. O estúdio, p/ todos entenderem, poderá estragar um trabalho inteiro. Ou superar as espectativas com o CD.

Próximo post: Profissionais e suas particularidades
author profile image
Abdelghafour

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and typesetting industry. Lorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s, when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book.

Nenhum comentário